Para os conteúdos

Guia de prevenção

Dependências - Vícios - Adição

O meu consumo de álcool

O meu consumo de álcool

Os problemas com o álcool envolvem geralmente pessoas que têm uma grande tolerância ao álcool e raramente se embriagam. Enquanto não se sofre os efeitos do álcool não se tem consciência dos riscos que se correm.


Quais são os efeitos do álcool sobre o meu organismo?

Ingerindo mais de 2 copos por dia para as mulheres e 3 copos para os homens, em média, correm-se maiores riscos de desenvolver cancro, doenças cardiovasculares, cirrose hepática, doenças do sistema nervoso e perturbações psíquicas.

O cérebro

Os reflexos diminuem, o raciocínio fica distorcido. O álcool pode provocar uma espécie de demência e a perda de controlo de si próprio.

O fígado

Em média, é necessária uma hora para eliminar 10 gramas de álcool. O alcoolismo aumenta os riscos de hepatite e cirrose.

O estômago

As queimaduras do estômago são frequentes e estão associadas ao risco do cancro do tubo digestivo.

O aparelho cardiovascular

O alcoolismo provoca hipertensão arterial, fragilidade capilar desde a rosácea no rosto até ao acidente vascular cerebral.

Mais de 2 copos de bebidas alcoólicas por dia para as mulheres e 3 copos para os homens, surgem riscos para a saúde.

O meu consumo de álcool

O meu consumo de álcool


Qual é a minha posição face ao álcool?

Avalie o seu consumo diário de álcool. 

Caso se verifique um consumo superior a 14 unidades para uma mulher ou 21 unidades para um homem, será urgente mudar os seus hábitos.

Porque tenho necessidade de álcool?

Para se descontrair.

Por uma questão de prazer.

Porque tem necessidade do álcool para se sentir bem.

Para adquirir confiança.

Por uma questão de hábito.

Para lhe levantar o moral.

Por necessidade física.

Tome nota das respostas pois estas vão ajudá-lo a fazer o ponto da situação acerca da sua relação com o álcool para poder reagir o mais eficazmente possível.

Como posso solicitar ajuda?

A dependência do álcool é uma doença.

Tem necessidade de ajuda para alterar a sua relação com o álcool.

É indispensável conversar sobre esta situação numa consulta da especialidade e/ou dirigir-se a associações como a dos Alcoólicos Anónimos.

Uma semana

Tente não beber durante uma semana. Se não se sentir mal durante este período, não é considerado dependente do álcool. Se pelo contrário não conseguir fazê-lo, e (ou) esta abstinência tiver exigido de si um grande esforço, deverá conversar sobre a situação na sua próxima consulta médica.

Autoria de Malice & Co (França) e aprovado pelo Comité Científico Francês do docvadis.

Revisão local por Prof. A. Vaz Carneiro.

Actualizado Setembro 2011

Data de publicação:   25-04-2012
Data de modificação:  30-09-2011
 
 

Sobre nós

Dr. Alberto Manuel M Tavares da Costa

Medicina Geral e Familiar

As minhas Áreas de interesse

Números de emergência e serviço

EMERGÊNCIA MÉDICA : 112

Clique aqui para mais informações


A informação disponibilizada não deve ser usada em substituição a uma consulta médica